domingo, abril 24, 2005

Sintonia de 4

Éramos 4. Já passava das 22h. Sentamos num japonês no Leblon e, entre sushis de salmão contaminado, cervejas e saquês começamos a conversar. Tinha gente que não se conhecia, gente que se conhecia mais ou menos e gente que se conhecia muito bem. Os assuntos? Das coisas mais banais a momentos íntimos de cada um. Sexo? Teve. Não entre eles (pelo menos, ali na mesa). Mas esteve presente, de alguma forma, na maior parte do tempo. Coisas que só Freud explica... Cada um ali tinha pelo menos uma questão pra resolver, um sofrimento, uma alegria, um contexto de vida. Diferentes, porém com uma sintonia que não sei explicar. O pudor saiu pra dar uma volta e não apareceu mais, o que fez daquela noite algo muito especial. E, a partir de um determinado momento, percebi que a identificação com sentimento e com a palavra do outro nos tornou, ali, tão parecidos, que chegamos quase a formar um único ser. Levo desse gap de 3 horas no meu dia, a certeza de que momentos inesperados como esse traduzem a beleza da vida e confirmam que ela é o maior presente que um dia nos foi dado.

Aos 4 personagens dessa mesa de japonês...

4 comentários:

Anônimo disse...

Não sabia que você escrevia tão bem. Queria ter estado neste japa. Bjs

Tomaz

Big Brother Rene - Rei do Rio disse...

adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiii isa;) show de BUELA :)

Tem que divulgar mais esse seu blog;) esse tipo de texto eh muito show! beijo, big brother Rene (rs, minha nova assinatura p os amigos rs.)

Marco Santos disse...

Minha Bella Isa,
Realmente, você bate um bolão nas teclinhas. Parabéns.
E quando puder apareça no meu blog. Estou recomendando para todo mundo o filme "Quase dois irmãos", o melhor filme brasileiro dos últimos tempos. Veja lá minha crônica sobre ele.
beijão. Marco

Thalita disse...

Caraca, mulé! Ameeeei seu blog! Me emocionei com alguns textos, fiquei com vontade de ver Baque, de ir aos encontros do Cinema da Paz, de relembrar meus tempos de 11 anos... que delícia a sua escrita. Adorei passar aqui e ver que a dona das covinhas mais fofas do Rio é também autora de textos gostosééésimos! Parabéns! Vou passar sempre por aqui, viu?
Beijonessssssssssss