segunda-feira, abril 07, 2008

Chega de Saudade

Ontem fui assistir "Chega de Saudade", de Laís Bodanski, a mesma diretora do excelente "Bicho de Sete Cabeças". O filme se passa dentro de um baile da terceira idade, numa Estudantina dessas da vida. Nada de tramas incríveis, roteiro minucioso, diálogos elaborados... Não, nada disso. Simplicidade. Ontem fui assistir a um exemplo de simplicidade bem filmada.

Meu objetivo aqui não é fazer uma resenha ou coisa parecida. Mas, sim, dizer que trata-se de algo que nós - jovens de trinta e poucos anos com muito orgulho - devemos ver. Mais até do que nossos grandes heróis, que já vão passando dos sessenta.

Envelhecer com vida, sem medo, aceitando a perda como parte dela. Envelhecer sob constantes mudanças, guinadas, sem repetição. Envelhecer com bom-humor. Saber olhar para a vida como um jogo de xadrez, onde um peão - completamente exposto no tabuleiro - pode se fazer rainha. Saber que o objetivo não deve se perder pelas atrações mascaradas no caminho até ele...

Do alto dos meus quase 32 anos de idade, posso dizer: adoro envelhecer. Envelhecer é descobrir. Gosto muito de olhar para mim mesma refletida em rostos mais jovens e ter a sensação de que não há nada melhor do que fazer aniversário. Não cheguei ainda na fase em que as rugas invadem o rosto, o corpo começa a dar sinais de muito cansaço, etc. Não sei como vai ser quando chegar esse momento. Mas, acredito que saber envelhecer é um aprendizado. E, até lá, saberei bem como me virar.

Por essas e outras reflexões é que você deve assistir a "Chega de Saudade", principalmente se ainda lhe falta um longo caminho para os sessenta.

P.S: Não posso deixar de dizer que também me influenciaram a escrever esse texto os livros "O Sagrado", de Nilton Bonder e o último artigo de Martha Medeiros, "Os Olhos da Cara".

18 comentários:

Anônimo disse...

Olás.

Se a vida é um baile, bailemos, flutuemos, por alguns instantes, descompromissados.

Fazer daquele(a) desconhecido(a) um par por infinitos quatro minutos.

Ao levar da dança podemos girar, girando podemos rir, e rindo nos tornamos crianças.

Nós "velhos" é que encurtamos a vida parando de dançar.

Twist, babe, twist...

Iztvàn

maker disse...

faz pouco tempo que entro aqui e vejo o que vc diz, passei a ler, e logo, a respeitar e torcer para que continue nessa trilha pq, principalmente, acho que ainda não percebeu o quanto cresceu.
é maravilhoso dar-se, é bom compartilhar, estou vendo vc praticando essas virtudes "inconscientemente" e essa é a melhor forma de fazê-lo. pq é natural e verdadeiro. Um gd bj.

pra quem gosta de GOLDEN RETRIEVER PARA DAR - U R G E N T E com foto
http://maker52-toquesgratis.blogspot.com/

isabella saes disse...

Oh, yeah, Iztvàn! I´m gonna twist forever!!!

Servir, Maker, é uma das coisas mais belas e gratificantes da vida. Servir desconhecidos, então, é mais incrível ainda! Continue me "lendo" e seja sempre muito bem-vindo!

Anônimo disse...

Anti-ácida Off-Topic...

Político americano quer limitar celulares em ruas
O político republicano Kenneth Dunkin entregou uma nova proposta de lei que,
se aprovada, impedirá que pedestres atravessem ruas enquanto conversam
pelo telefone
celular
Segundo o do jornal The
Register, Dunkin tenta que a lei seja aprovada no estado de Illinois,
onde já é proibido atravessar fora de faixas de pedestre sob pena de multa,
mesmo tipo de punição que seria aplicável aos infratores da nova proposta.

Jesse White, secretário estadual de Illinois, apóia a proposta do
republicano, mas declarou ao Chicago Suntimes que a punição só deveria ser
aplicada àqueles que falem ao celular simultaneamente enquanto atravessam
fora da faixa.

Enquanto a proposta é criticada por alguns cidadãos, que reclamam que a
distração é a mesma que conversar enquanto anda ao lado de um amigo, outros
acham justo, já que o uso do celular em veículos já é proibido.

A idéia de
lei teria surgido após Dunkin notar um padrão entre diversos pedestres que,
distraídos enquanto conversam, não percebem que estão se aproximando
perigosamente de veículos.



Fonte: www.geek.com.br

Iztvàn

maker disse...

Um pouco de perfume sempre fica nas mãos de quem oferece flores!Tenha uma boa noite e uma semana inspirada.

isabella saes disse...

Que as mãos perfumadas se multipliquem! Amem!

Murilo Ribeiro disse...

Tsc, tsc, tsc...escreveu um post desse, usando o filme da moça como pano-de-fundo, só pra dizer que, mesmo trintona, tá com tudo em cima, né?rs...
Tá mesmo, Bella! E o segredo é esse teu humor radiante, moça!
Bj e saudade!

isabella saes disse...

Hahaha!!! Murilo, eu queria que lançassem um boneco seu, tipo aquelas da "estrela", lembra?! Você não existe!!! Beijos da trintona (32 dia 30 agora, hein?!) com tudo nas alturas!!!! Hahaha....

Bárbara Pereira disse...

Bellíssima,

eu me incluo nesse pessoal acima dos 30. Aliás, faltam só 3 para os quatro-ponto-zero. Mas, ao contrário da minha sábia amiga, esse negócio de envelhecer ainda não bate tão bem por essas bandas não. são rios de cremes noturnos e diurnos para retardar e muito esse fantasma chamado ruga. Vou seguir seu conselho e ver o filme. Quem sabe não mudo de idéia e passo a olhar para as rugas de uma forma mais amigável. Afinal, uma dia elas chegam, né?
Beijos e saudades das nossas conversas.

isabella saes disse...

É, amiga, elas chegam. E aí não tem creme que dê jeito. Mas também acho que não tem nada demais em evitarmos as rugas, nos cuidarmos com cremes e afins. É só não deixar virar uma paranóia, né?!

Saudades também! Beijos.

Murilo Ribeiro disse...

Meninas, relaxem! Para as rugas, é só gritar como aquele personagem mala da TV: "Olha a facaaaaa!!!"
Bjs!

isabella saes disse...

Hahaha... Nada de faca, Murilo. Flores!!!! Beijos.

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Hi Isabella!
I agree with you, we can't avoid the years descending upon us... we just have to embrace them and enjoy life every single day... I believe that is the secret of eternal youth! hehe
I will try to see this film that you spoke about... I bought the Dvd of "Bicho De Sete Cabeças" and really liked it, I love Brazilian films! But hate it when the only ones that are successful in other countries are the ones that only show violence, misery and corruption... yes we have all this in Brasil but we also have so, so much more!! Which is why I loved the film "Bossa Nova" because it only shows the beauty of Rio and is so wonderful to look at!
Beijos!!

isabella saes disse...

You're totaly right, my friend. I think directors and screenwriters should stop thinking just about violence and start to tell us more other stories. Hey! I watched "Valente". Good stuff! But, i also think that Jodie Foster should choose other kinds of roles. The last two or three movies she did her character was a brave woman. Best Regards.

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Hi Isabella!
Great that you liked "Valente"! and yes you're right about her... in fact I can't remember a film where Jodie Foster wasn't playing a strong woman... even at the age of 12 in "Taxi Driver" her character was strong! Maybe it's because she is quite a masculine woman but it would be great to see her playing a fragile victim!
I wonder if she could play someone like that?!
Beijos

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

OBS:
I also agree with you about Brazilian Screenwriters and Directors...
It is sad to see Brasil portrayed in such a negative way in all the films that get released abroad, which in turn damages Brazilian tourism so much!
My Dad watched "Cidade De Deus" in London at the cinema and at that time he said to me "My God I saw that film! It is so violent where you live!! I didn't realise it was that bad when I came to visit you!" I had to explain to him that I don't live in a favela! and that Cidade De Deus shows the violence inside there... haha I laughed afterwards but in fact it's sad because people who know nothing about Brasil watch films like that and believe all that they see and think that all of Brasil is like that and so never travel here!
Beijos

Anônimo disse...

Belzinha,
Não precisa se preocupar com as rugas, porque elas chegam, querendo ou não! Mas, vc vai ser uma "senhorinha" tão linda com elas que ninguém vai perceber, viu?
O bom é que todo o mundo vai junto com a gente, tá? Se avexe, não!!!
Bjs
Tia Sonia

Marco disse...

Envelhecer tem seus astectos positivos, querida Isa, a Bela. Não tenho dúvidas de que minha mente está em sua plenitude, em termos de capacidade de raciocínio e capacidade criativa. Mas em compensação, sinto umas dores e uns estalos onde eu nunca tinha sentido. E olha que eu ainda estou longe de ser velho! Também vi o filme e o considerei como muito bom. Ali vemos várias facetas do macrocosmo da terceira idade. Carpe Diem.