domingo, abril 26, 2009

Corra, Isabella, corra!


Quem me conhece sabe que a maior parte das minhas referências vêm do cinema, por isso o título desse post é o que é: uma referência ao filme "Corra, Lola, corra!", em que a protagonista - foto - corre durante as duas horas inteiras da trama. Quem não viu, pode pegar na locadora, vale a pena. Bom, mas o motivo da minha vinda aqui hoje é falar de corrida. Só que, pra falar de corrida, vou ter que começar falando de correria. Vocês vão entender. Seguinte: sempre trabalhei muito, muitas horas mesmo, inclusive finais de semana. Fiz parte do mundo corporativo, onde aprendi bastante - diga-se de passagem - e também fiquei muito entediada com aquelas regras de horário e preenchimento de ficha de ponto. Um dia deu a louca, minha gente, e cheguei à conclusão de que essa não era a vida que desejava. Queria mais tempo. Tempo pra mim, para os amigos, para a família, para o cachorro, para as plantas, enfim, tempo. Foi aí que tomei a decisão de não fazer mais parte dessa correria e resolvi virar autônoma, o que foi acontecendo naturalmente. Passei, então, a ter mais poder de escolha e, consequentemente, mais tempo. Hoje, continuo trabalhando muito, só que de uma forma bem diferente e melhor. Onde quero chegar? Na corrida. É que com a nova organização do meu tempo, passei de atleta de fim de semana - quando dava - a atleta de maratona. Não, ainda não cheguei à verdadeira maratona de 42Km, nem à meia, mas ando correndo por aí feito a Lola. Só que por prazer, prazer esse que me faz liberar endorfina quase sempre, o que é uma vantagem nos dias caóticos e estressantes de hoje. Enfim, pode parecer frase de livro de auto-ajuda, mas tenho que dizer: a corrida mudou a minha vida. E o meu corpo também. Tem muita gente que acha que corrida é um esporte difícil e tal. De fato não é fácil ir do Leme ao Pontal sorrindo, mas se você treinar, consegue. É isso mesmo, ando fazendo campanha pela corrida para os amigos e conhecidos e, agora, pra vocês. Alguns me olham torto, outros dizem que não têm tempo e os mais boêmios preferem deixar pra depois do chopp. Aí, já viu...  Mas, aqui fica a dica para aqueles que querem achar um esporte ao qual se dediquem, sem ter que fazer esforço pra levantar da cama.Ou até mesmo para os mais ousados que desejam se entregar a uma droga, só que do bem.  Chego aos 33 dentro de 4 dias e esse foi o presente mais bacana que ganhei esse ano. Sim, porque se hoje corro como a Lola, foi porque um certo alguém - aliás o alguém mais generoso que já conheci na vida - fez uma campanha muito bem feita e eu caí feito um papa-léguas! Bip bip!

24 comentários:

maker disse...

menina vc não sabe o que é ter 33 até fazer 44, um amigo meu quase enlouqueceu quando fez 50, queria agarrar todas as mulheres na rua, vivia noite e dia, tinha pressa de tudo, mas descobriu que tudo passa, até uva passa, portanto parabéns, aproveita a dica e vai correndo conhecer o autores.com.br acho que vc vai gostar, um grande bj.
(hummmmm, 2012 está chegando)

maker disse...

esqueci da musiquinha. espero que goste...
http://www.youtube.com/watch?v=VubK9cYdvpE

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Que otimo Isabella!
Minha Irmã correu no maratona de Londres todo ano por 10 anos e sempre fiz para conseguir dinheiro para "The Macmillan Nurses" (enfermeiras la em Londres quem cuidar para pessoas com Cancer) ela somente desistiu agora pq ela tem filhote.
Keep Running Amiga!
Bjs

Nando disse...

Motivador... me deu até vontade de dar uma corridinha. Tomara que a vontade dure até o final do dia, quando terei um tempinho de folga.

Meus 33 só chegam daqui a um ano. Mas quem sabe se eu começar a correr agora eu não te alcanço (rs)

~* preta disse...

Pôô.. tô até com vergonha de comentar! Nem cheguei aos 20, rs. Mas já tive uma experiência com exercícios físicos.

Malhei em academia mesmo, por um tempo. No início é complicado, parecia que eu não daria conta do recado e minhas pernas tremiam só pra sair dos aparelhos... rs!

Mas, gente! Depois que eu acostumei, era uma coisa louca! Eu saía revigorada, com disposição pra 3 dias e ainda tomava aquela ducha gelada quando chegava em casa!

Nunca corri, mas deve ser tão bom quanto!

Atividades físicas: eu recomendo!!

=]

isabella saes disse...

Maker, e não vou saber o que é fazer 44 até chegar aos 55 e por aí vai! Pode deixar que vou passar no site. Suas dicas são imperdíveis. Obrigada!

Brit, querido! Quanto tempo!! Pois é, o mais bacana de tudo isso é que há maratonas beneficentes. Vai rolar aqui no Rio a do Câncer de Mama. Estarei lá!

Nando, o desfio está lançado! Corra, Nando, corra!!

Pois é, Preta, a gente faz coisas que a gente mesmo duvida quando se exercita! Rimou! Beijos.

Selma Boiron disse...

Então...já passei dos 33, dos 44 e ainda,...nada de corrida. Correria? Sim, muita! Ser mãe é correr sem reta de chegada. Endorfina plena, acredite-me! Boa sorte na São Silvestre, hein?! Acene pra Globo q eu vou estar de olho! Bjão!

JUCA CAVALCANTE disse...

Olá Isabella!
Um amigo meu, que faz corrida, me chamou pra caminhar, isso já faz uns dois anos. Ele voltou a correr, e eu continuo caminhando 3 vezes por semana. Tô tentando tomar coragem pra acompanhar ele na correria, mas tá dificil. (risos). Mas eu chego lá!
Por um instante eu pensei que fosse vc na foto, mas aí vi que era a Franka Potente.
ABRAÇO!

Sergio Brandão disse...

Bem que eu estou precisando retomar a rotina de exercícios físicos... As calças jeans foram as primeiras a me alertar para isso... rs Beijos!

Murilo Ribeiro disse...

Bella, além de tudo, o bacana da corrida é que você consegue enxergar seus progressos rapidamente. O cansaço que quase te mata numa semana nem dá sinais de existência na outra. E a tal da endorfina te motiva a querer mais e mais! Muito bom mesmo!
Eu tô com saudade das minhas corridas também! E acho que volto agora em maio...ôba!!!
Bj!

Amanda Hora disse...

Seu post e os comentários motivadores estão quase conseguindo me convencer a correr! rs
Bjoss

Amanda Hora disse...

Parabéns! =D

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Feliz Aniversario Querida Isabella!
Muito mais sucesso para vc!!
To mandando um bolo virtual pra vc muito doçe com cobertura brigadeiro... uma delicia!
Parabens Amiga!
Bjs

Lord Eric disse...

parabéns pelo aniversário...

...sou poeta, leitor de seu blog e ouvinte da hora do blush...

...futuramente comentarei mais sobre o material daqui...

feliz aniversário de 33... rs... idade de Cristo, neh?

Selma Boiron disse...

Uau, perdi o niver!!! Guardou bolo pra mim? eh eh eh Bjos, parabéns, tudibom! \o/

JUCA CAVALCANTE disse...

OLÁ ISABELLA!
Meus parabéns! Tudo de bom pra vc!
Muito sucesso, porque pra sucesso nunca vai faltar espaço.
ABRAÇO!

isabella saes disse...

Queridos, obrigada pelos parabéns!!! Vocês são uns amores!! Lord Eric, seja bem-vindo!!

Gabriel Cavalcanti da Fonseca disse...

Corra, Bella, corra!
E parabéns atrasado do amigo que não conseguiu correr o bastante pra dar parabéns no dia 30.

Beijão e tudo de bom!

Anônimo disse...

Belzinha,
Continue correndo, porque isto fez um bem enorme procê! Vai fundo que, daqui a pouco, vc estará na maratona.
Eu, preguiçosa, ainda penso duas vezes prá começar, mas...hei de vencer!!!!!
O beijo pelo niver, eu já dei pessoalmente, mas vai daqui mais um, bem orgulhoso, da tia babona!
Sonia

isabella saes disse...

Obrigada, Gabriel!!! Tá faltando texto naquele blog!!!

Corra, Sonífera, corra! Se quiser correr comigo, tô na área! Obrigada minha tia, e passe mais por aqui, vc anda muito sumida. Beijos.

Marco disse...

33? mas com corpinho de 22 (e que corpinho! Com todo respeito)
Parabéns atrasados, querida Isa, a Bela.
Não vi ainda o Corra, Lola, Corra.
Ontem fui ver o Divã. gostei. Especialmente dos diálogos. Recomendo.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Bárbara Pereira disse...

Belíssima,

vc me contaminou. Quero correr também! Assim que estiver "podendo" aviso a vc para marcarmos uma corridinha juntas.

Beijao e Feliz aniversário atrasado!

alex steinmann disse...

Isabella!
corro nos dois sentidos e há muito tempo.....
Um me causou dor no nervo ciático e fiquei parado 5 mêses e o outro as vezes morro na praia(falei morro na praia e não corro rs rs)
e quando não morro na praia ,nunca vejo a faixa de chegada.seria cómico senão fosse trágico.bjs

isabella saes disse...

Marco, 33 com corpinho de 18!! Hehehe... Adorei Divã!!

Bárbara querida, tô esperando o sinal verde para gente correr, hein!! Valeu!!

Alex, vai insistindo que um dia, quando vc menos esperar, vc não vai mais morrer na praia! E sim correr de fato!!