quarta-feira, junho 29, 2005

Viva Chico!


"A idiotice nos rodeia. Eu mesmo tenho medo de virar um idiota."

"Há 40 anos não era assim. Estávamos todos bêbados em Ipanema dizendo coisas absurdas, mas nada disso saía na imprensa. Hoje, um artista vai ver um jogo de futebol e vem um jornalista e pergunta o que você achou do jogo. Não gosto disso."

"Não gosto de lembrar dos anos 60, nem dos 70. Dos anos 80 não me lembro e nos 90 começou a idiotice. Gosto de estar vivo, de fazer as coisas no meu ritmo, sem pressões."

"Eu digo que vou escrever um novo livro e passo dois anos dando entrevistas. Depois, falo do livro que não saiu. E assim passa a vida. Hoje, é possível viver de feira literária em feira literária. Há festivais a cada semana, em alguma parte do mundo. Agora me consideram escritor e posso viver como um turista literário. Certamente, conseguiria ser muito mais conhecido como escritor do que sou hoje sem a necessidade de escrever mais livros."

Esse é o nosso Chico Buarque de Holanda, que acha ridículo estar na lista dos homens mais "sexy" do Brasil e que define o momento que vivemos hoje como um "momento de idiotice globalizada".

Depois disso, não é preciso dizer mais nada. Viva Chico!!!

2 comentários:

re_bonora disse...

É minha amiga...concordo com o Chico. Vá lá que a tal globalização tenha suas vantagens, mas realmente o que fica mais claro é o emburrecimento geral das nações. Não no sentido de conhecimento, mas no que tange ao emocional. O ser humano ficou mais frio, mais distante, mais em silêncio. Ninguém mais quer mostrar sua cara (Cazuza ficaria chocado. Pegou o trem das estrelas em boa hora.) ou mostram a bunda ou escondem-se atrás de um teclado e de uma tela ... o que é muito mais fácil. A falta de interação torna o Homem um idiota quando se coloca a frente de outro ser humano. Que palavras usar? Sobre o que falar? São tantos os assuntos, mas por onde começar. Como é mesmo que se começa uma conversa?

Marco Santos disse...

Oi, Bella Isa
Estava sumido daqui do seu blog, resolvi aparecer para dizer um "alô". E olha só que coincidência!
Também escrevi um texto no meu blog sobre esta entrevista do Chico. Se der, apareça lá para ver.
http://antigasternuras.blogspot.com

Está tudo bem?
Beijo
Marco