quinta-feira, julho 12, 2007

Que mico...

No consultório psiquiátrico...

Dr. Gerúndio: O que está havendo, Clara, porque estamos com essa carinha, hein?!

Clara: Afoguei meu mico no leite.

Dr. Gerúndio: Não sabia que você estava criando um mico, filha. Sabe que é proibido?!

Clara: Não crio mais. Ele morreu.

Dr. Gerúndio: E isso está mexendo muito com você, não é?! Conte o que houve...

Clara (muito perturbada): Estava assistindo "Law & Order" e, ao mesmo tempo, alimentava Sebastião, meu mico, segurando seu pescoço, fazendo tipo um carinho, sabe...

Dr. Gerúndio: Estou compreendendo...

Clara: Não sei o que houve, acho que me distraí e quando vi, tinha afundado a cabeça dele dentro do leite... Tentei socorrê-lo, fazer respiração boca-a-boca, mas de nada adiantou. Sabe, doutor, estou muito mal, nunca pensei que fosse tirar a vida de um ser humano...

Dr. Gerúndio: Filha, você não fez de propósito e, além do mais, sua relação com esse mico estava causando uma dependência psico-transgênica muito nociva à saúde. E você sabe o que Freud pensa das dependências...

Clara (tirando umas barbinhas que crescem de vez em quando no queixo, fruto da testosterona que seu corpo produz exageradamente): Mas o fato, doutor é que eu e Sebastião nos amávamos e eu tirei a vida da porra do mico. Não consigo me perdoar. Ele ficará para sempre em meu coração.

Dr. Gerúndio: Então, filha, o importante está sendo essa sua consciência bonita do amor. Sabe (já deixando escapar um choro e também seus sérios problemas neurológicos), tive um carneirinho uma vez... Nas férias, meus pais me deixavam na fazenda e me pagavam quando as aulas iam recomeçar. Ficávamos eu e o carneirinho. Fui pular a cerca, ele veio atrás de mim...

Clara: E...

Dr. Gerúndio: A cerca era elétrica e o carneirinho foi eletrocutado ali, na minha frente. Eu não podia fazer nada... Ele padeceu em meus braços (agora ele perde o controle de vez e chora copiosamente).

Clara: Doutor, não sei o que dizer... Que bom que o senhor me entende, então. Mas, já está na minha hora, vou indo... Combinei com o pessoal da igreja de ver "Transformers" no cinema... Além do mais, está um dia lindo. Um sorvete de manga cairia muito bem... Depois o senhor precisa me contar daquela viagem que fez ao Congo... Era para estudar o que mesmo? (ela vai saindo sorrateiramente e suas palavras vão ficando cada vez mais baixas)

Fade out.

5 comentários:

Murilo Ribeiro disse...

Rs...ah, os psicanalistas...rs
Adorei, Bella!!!
Bj!

Carlos Zev Solano disse...

Muito bom!

Beijos.

Marco disse...

Ré, ré, ré... A moça pagou um mico por afogar o dito cujo num prato de leite. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

re_bonora disse...

Ha ha ha! Que estória!!! Só tem gente doida, né não?! Tô doido, tô doido, tô doido.

luluca disse...

oha a sociedade de defesa dos animais esta querendo explicaçoes!!!
ahahahah. adorei, volto sempre agora ;))