quinta-feira, julho 12, 2007

O casal...

Lá fora ouço o toc, toc, toc da obra que não acaba... Aqui dentro o ambiente se faz acolhedor, friozinho gostoso, vinho tinto acompanha. No alto da estante me deparo com dois bonequinhos de biscuit, um casal de velhinhos, presente da minha mãe. Disse ela representar eu e maridão num futuro distante. A senhorinha é muito linda, tem um coque todo arrumadinho e faz tricot. Já ele carrega sobre o nariz uns óculos pesados e lê algo que minha imaginação diz que leva capa de couro. Tenho trabalhado muito, sempre olhando para esse casal. E olhar para eles tem me feito pensar em tantas coisas que, para a tristeza de meus quatro leitores assíduos, não vou listar por aqui...

6 comentários:

Carlos Zev Solano disse...

Oi Isabela,

compartilhe sim conosco!
O intróito me deu gostinho de quero mais.
Obrigado pela visita lá no blog!

Beijos.

Marco disse...

Lista! Lista! Lista!

re_bonora disse...

Belzinha,
Muitas saudades! Vamos conversar sobre essas coisas que tens pensado...também tenho pensado muito amiga. Cabeça e coração borbulhando de pensamentos e sentimentos.
Beijos,
Re

Anônimo disse...

Filhota, já que os velhinhos que te dei causaram mais inquietude nessa mente já inquieta, e vc. não quer comentar a respeito, transcrevo um verso de Bastos Tigre cujo nome é ENVELHECER:
Entra pela velhice c/cuidado,
Pé ante pé, sem provocar rumores
Que despertam lenbranças do passado
Sonhos de glórias,ilusões de amores
Do que tiveres no pomar plantado
Apanha os frutos e recolhe as flores
Mas lavra ainda e planta o teu eirado,
Que outros virão colher quando te fores!
Não te seja a velhice enfermidade!
Alimenta no espírito a saúde,
Luta contra as tristezas da vontade!
Que a neve caia! O teu ardor não mude
Mantém-te jovem, pouco importa a idade
Tem cada idade a sua juventude...

Beijos de sua mãe (ex menininha do Leblois)
Lembra que cantavamos essa música pra sua avó dizendo Ah minha mãe minha mãe Luizinha, Ah minha mãe Luizinha do Leblois?

luluca disse...

cinco querida, agora cinco leitores assiduos ;))

Tia Sonia disse...

Belzinha,
Os velhinhos nos dão uma idéia de tranquilidade na velhice que já chegou!
A sua ainda está muito longe, minha querida.
Usufrua a sua vida, na certeza de que vc vai chegar lá: os dois sentadinhos, ela fazendo tricot e êle, com o seu cachimbo, lendo um licro!!!
Beijoca
Tia Sonia