segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Livros no Carnaval

O Carnaval foi na serra, regado à comida caseira, queijos, vinhos, com direito à melhor trilha sonora: árvores inquietas sob o efeito do evento, cachoeira em plena atividade, passarinhos idem. Tenho que confessar que não resisti a um cineminha na calada da noite. E acabei ligando a televisão para assistir a alguns filmes em DVD.

Eis que começo a ver "Farenheit 451", primeiro filme de François Truffaut em língua inglesa, considerado um clássico da sétima arte. Na verdade, coloquei o filme tão tarde, que dormi na primeira metade. Filme estranho, com gente esquisita, mas que me deixou muito curiosa, me prendeu. Um dia hei de voltar à parte em que parei para saber como acaba a história.

Num futuro qualquer, as pessoas são proibidas de ler e uma equipe de bombeiros corre atrás dos últimos exemplares para quimá-los todos. O que seria da sua vida se você não tivesse o direito de ler? Só de levantar essa questão, o filme já causa claustrofobia e vale a pena.

E você, se arrisca a responder essa pergunta?

36 comentários:

Iztvan disse...

Após o "Carná", aproveito para lhe desejar feliz Ano Novo.

Tenho uns duzentos amigos: são os livros que tenho lá no armário.

Sem os livros, eu ficaria absolutamente sozinho.

Por acaso, tenho três na mochila, com os quais passeio pelas conduções cariocas.

Um de filosofia, outro de ação, outro de curiosidades.

Dos livros tiramos um olhar do mundo diferente do da tv: o livro não tem som nem imagem; só letras!

Nossos "ticos-e-tecos" são obrigados a fazer o trabalho de criar as paisagens, o rosto das pessoas e o sax choroso de East Manhattan.

Tá, nem precisa ir tãaaooo longe. Pode ser um pandeiro moleque nas pedras do Arpoador, por volta das 18,30h ...

Iztvàn.

Marco disse...

Ê coisa boa, heim Isa a Bela?
Esse filme é muitcho bão de verdade. Além daquele Estado proibir livros e queimá-los a 451 graus Fahrenheit (daí o nome do filme, baseado num livro do Ray Bradbury, se não me engano...), achei interessantíssima a histórias das pessoas que decoram livros inteiros para que os conteúdos não se percam. E elas são conhecidas pelos livros que sabem de cor: Hamlet, D. Quixote, O Vermelho e o Negro...
Quanto à sua pergunta, bem, existe uma resposta filosófica e uma pragmática. A segunda é: viveria como vive boa parte da humanidade que é analfabeta e nem por isso as pessoas que não lêem deixam de ser felizes ao modo delas. Já a resposta filosófica: nem imagino isso, uma vez que desde que aprendi a ler com 4 pra 5 anos, ler é uma das atividades que mais me dão prazer/conhecimento/experiência/amplitude. No meu modesto entendimento, quem não lê está condenado a ser ilha deserta no meio da humanidade. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

isabella saes disse...

Pois é, meninos, também não consigo me imaginar sem um bom companheiro de cabeceira... No momento, leio um thriller interessante sobre um homem que compra um fantasama pela internet. Parece estranho, não? Chama-se "A Estrada da Noite". Em alguns dias digo a vocês se vale a pena. E leiam "Precisamos falar sobre o Kevin". Obrigatório nessa época louca em que meninos aparentemente normais invadem universidades e matam a esmo. Bjs.

Fábio disse...

Seria simplesmente tirar o direito de conhecer e aprender...

A semana seguinte do carnaval eu não consegui sair do trabalho antes das 22:00 hs, não aguentava mais ver números, auditores, contadores...eis que de repente lembro-me do carnaval na região dos lagos (mas prefiro teresópolis) quando várias pessoas, que de uma forma ou de outra, não tiveram o direito ou oportunidade de ler, talvez por isso eu via nelas uma felicidade plena me invejou...

No mundo que vivemos com tanta desigualdade, covardia, miséria e a total impotência diante disso, hesito em fazer questão do direito do conhecimento...

Um grande abraço Bella,
Fábio Monteiro

isabella saes disse...

Mas, Fábio, se a gente não fizer mais questão do direito do conhecimento, aí é que a cobra vai fumar de vez...

Fábio disse...

Eu sei Isa, mas as vezes é bom a gente dá um descanso para o nosso "HD".
A quantidade de informação está aumentando mas a capacidade de processá-las é a mesma (não somos computadores, pelo menos por equanto).
Talvez isso sejá só estresse e falta de uma boa leitura, de um bom filme, de poucos carnavais...

Agora entendo profundamente os eremitas...é engraçado que mesmo não querendo estamos sempre conhecendo.

É claro que não posso esquecer de você, mas estou no meio de uma leitura de contrato com umas 50 páginas (conhecimento, conhecimento...), então me desculpe por alguma discordância nominal ou verbal do meu pobre texto.

Um grande abraço e até a hora do blush...

Fábio Monteiro

isabella saes disse...

Primeiro que seu texto não é pobre. Segundo que, é claro, todos nós precisamos descansar o HD. Mas sabe que eu descanso, às vezes, lendo um bom thriller?!! Hehe...

Iztvan disse...

Boas tardes.

Detesto discordar de pessoas inteligentes, mas hoje o que é um conhecimento fundamental, essencial?

Deixar-se alguns dias em profunda ignorância até ajuda a interpretar melhor as agruras.

Sabe(m), ficar eremitando é bom. Informação demais também é ruím.

Se permitir não ler jornais, tipo Meia-Hora, Extra, Expresso, NP, entre outras tranqueiras; não ouvir o "boa noite" da Fátima e do Willian; deixar a fofoca de portão pra semana que vem; quem siliconou-se...

isabella saes disse...

Com certeza! Muitas vezes é melhor deixar a mente quieta do que enchê-la de porcarias...

Anônimo disse...

Amiiiiiga, escrevo pra dizer que agora você terá 5 leitores assíduos!!! hahahaha Seu blog é realmente muito bacana, inteligente e espirituoso como minha amiga! Sou fã!
obs: ainda não achei outra cena, mas tô pesquisando. Adorei "palavras de Martha..." e o que sua amiga Florenza escreveu tb! bjs muchacha!!!! Mari :-)

Fábio disse...

Pois é Bella, nossa memória tem de está bem parametrizada pra saber quais informações são necessárias. É por isso que digo sempre: "é fácil fazer o que é certo, difícil é saber o que certo fazer".

Mudando desse meu assunto redundante para outro, leite condensado com abacate realmente é muito bom...

Uma grande abraço linda.
Fábio Monteiro

re_bonora disse...

Bel,
O que dizer? Seus novos leitores assíduos já disseram tudo.
Parabéns pelo sucesso do blog!
Beijos
Re

isabella saes disse...

Fábio, creme de abacate batido com leite condensado é, definitivamente, uma das minhas sobremesas prediletas. E vc tá ligadão mesmo no programa! Bom saber!!

Re, você sempre tem algo muito interessante a dizer! Diga!!!

Beijos pra vcs.

Fábio disse...

lembrei desse doce quanto estava comendo um doce de figo com uma calda inexplicável que minha mãezinha fez...não tem nada igual.

é claro Bella, tô sempre ligado no programa (confesso que tem dias que não dá pra ouvir)...acho muito engraçado a forma que vocês divulgam aquelas casos bizarros que acontecem por aí a fora...

Um abração,
FM

isabella saes disse...

Aproveitando o tema... Reproduzo aqui uma frase de Mário Quintana que acabo de ler: "Os verdadeiros analfabetos são aqueles que aprenderam a ler e não lêem".

Fábio disse...

Meu Deus! Sou analfabeto.

Isabela disse...

Olá, Isabela!

Dando uma "fugida" no trabalho, só agora consegui um tempinho pra comentar o post que li há alguns dias.
Com relação a tudo que já foi discutido aqui eu trago mais uma questão. Minha mãe diz que "muitas vezes a ignorância é uma benção". Em algumas situações eu concordo com ela, que acredito ser muito pra esse lado de dar um tempinho pro nosso HD, mas acredito que essa benção deve ser "rotativa".
O dia em que todos forem ignorantes sobre determinado assunto, deixa de ser uma benção. A gente não pode querer abraçar o mundo, mas é muito importante que várias pessoas detenham um determinado conhecimento. Note que eu disse várias, porque conhecimento e poder andam juntos e ele não pode estar nas mãos de uma só pessoa (até porque esta pode ser a pessoa errada), pois assim nos tornamos reféns.
Não sei se estou viajando demais.

Apesar da leitura não ser a única forma de absorver conhecimento é, na minha opinião, a mais completa. Porque quem dita o ritmo é o leitor, ao contrário de um telejornal, por exemplo, onde você se quer fez a relação da notícia que acabou de ver/ouvir com o cenário atual e já se vê no meio de uma outra notícia que nada tem a ver com a anterior.
Toda essa "velocidade", pois 'time is money', impede as pessoas de sedimentar o conhecimento. E nós somos o que conhecemos. Seja este conhecimento adquirido através de boas leituras, ou experiências de vida.
Acho que a literatura, como as demais artes, tem o poder de mexer com um cantinho do nosso cérebro que aguça nosso lado mais fantasioso (como disse o iztvan, somos "obrigados a fazer o trabalho de criar as paisagens, o rosto das pessoas e o sax choroso de East Manhattan") e ao fazer isso escolhemos como é esse "mundo imaginário". Isso nos ensina a tomar decisões baseadas em alguns elementos que nos foram dados (nesse caso, através do livro), nos torna indivíduos pensantes, críticos e dessa forma conseguimos construir a "nossa verdade", definindo o limite entre o "certo e o errado" (não pq alguém disse o q é ou não certo).
Em suma, acho que ler é um estímulo ao pensar. E talvez seja isso que Quintana quis dizer. Uma pessoa que é chamada analfabeta porque não conhece esse código chamado escrita acaba, de certa forma, sendo menos analfabeta do que aquela que opta por não pensar.

Nossa, acho que 'pensei' demais...rs

Obs.: Meu carnaval foi mais à moda Luiza Sarmento: blocos, bailes e sambódromo!

Beijo!!!

isabella saes disse...

Minha querida xará, concordo plenamente com você, principalmente quando diz que a leitura não é a única forma de conhecimento. Fui criada profissionalmente em televisão, sou roteirista de programas e aprendo muito com eles, apesar de algumas pessoas terem preconceito com o veículo que, pra mim, é encantador. Mas, continuo achando que não há nada como uma boa litura, desprovida de compromisso com a informação. Por puro prazer. A informação é consequência.

Mudando um pouco de assunto.... Não posso deixar de dizer que é incrível ver a discussão que um pequeno post, num modesto blog é capaz de provocar!! E ainda fico mais feliz porque todos que comentam sempre têm algo de bom a acrescentar. Isso me alimenta e repõe a minha gasolina, ou melhor, o meu álcool (para ser ecologicamente correta) para escrever mais. É, definitivamente, a minha válvula de escape.

Beijos a todos.

Fábio disse...

Oi Bella,
Esse tema parece não ter fim.

Você destacou que nem tudo que aprendemos é fruto de leitura (digo aprender a ponto de agirmos por exelência).

Penso que existem mais duas artes que nos ajudam a agir e comunicar de forma correta.

1)A arte de observar, somente observar;
2)A arte de escutar, sem distorção.

Fazendo isso e tentando formar sua própria idéia é muito interessante e construtivo.

Somando isso ao conhecimento através da leitura, podemos chegar longe...

Acho que quem viajou desta vez fui eu.

Bella, tenha um bom fim de semana, não se exceda no abacate com leite condensado, não tome gelado, use protetor solar e não durma tarde.

Um grande beijo e um forte abraço.
FM

Isabela disse...

Pessoal,

Depois desse post e de toda essa discussão eu não aguentei, corri pra locadora (no último segundinho do sábado) e aluguei o filme "Farenheit 451".

É realmente inquietante, mas adorei.

Obrigada pela dica! ;-)

isabella saes disse...

Haha! Fábio, vc é uma figura!! Nem passei perto do abacate, dormi o "meu cedo" (1h da manhã) e tomei muuuuuito gelado... Não fui muito obediente, né... Enfim, concordo novamente com suas colocações. É por isso que estou sempre observando e escutando!!! É calro que tenho que falar, pois é meu trabalho. Mas, quando tenho a oportunidade fico mudinha, mudinha... Beijos.

Isabela Xará!!! Que bacana! Vc alugou o filme! Muito esquisito, não?! Mas inquietante...

Fábio disse...

Fala aí menina inquieta...depois não reclame se ficar resfriada, mas eu também não fui muito exemplar neste fim de semana. Bebi gelado, comi comida carregada...e agora aquele leve mal estar que deixa a gente "inquieto" para ir embora e cair na cama.

Eu tenho certeza que você sabe ouvir quando tem que ouvir e observar quando tem que observar. É por isso que você está aonde está e dando aula. Parabéns menina.

Precisamos de outro tema.

Beijos Bella,
FM

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Oi Isabella,
eu ja assistiu essa filme algumas anos atras... muito bom mesmo! com mensagems muito inteligente, eu adoro filmes assim.
Mais uma filme parecida e "1984" com John Hurt, o que foi um livro primeiro, de George Orwell.
Acho ele escreveu em os anos 50, mas com uma visão muito bacana do futura, incluido o que algumas coisas ja acontece agora, tipo de cameras de filmagem nas ruas... tudo mundo sendo observado...
O frase do filme foi "Big Brother is watching you!"
Eu não sei se essa filme ficar disponivel aqui em Brasil, mas se vc pode assistir e muito bacana!
Beijos!

isabella saes disse...

Valeu pela dica, The Brit!!! "Metropolis", do Fritz Lang, também é muito bacana para entender esse universo! Vi que você tem um blog. Vou passar lá!

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Oi Isabella!
Sim "Metropolis" e otimo tb!
vc gosto filmes do diretor Inglês Mike Leigh? ("Segredos e Mentiras", "O segredo de Vera Drake") os filmes dele e muito bom!
Sim eu tem um Blog tb! e novo, eu so criou ele algumas semanas atras, mas eu já escreveu alguma coisa la sobre o Mike Leigh e os filmes dele - seja bem vindo!
Beijos!

isabella saes disse...

The Brit, não só gosto do Mike Leigh como entrevistei o diretor em Cannes, em 2002, por "All or Nothing". "Vera Drake" é incrível!! E a atriz principal dá um show!!

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Oi Isabella,
Caraca que sorte!! ele e meu diretor favorito! adoro "Segredos e Mentiras" a atrizes Brenda Blethyn e Marianne Jean-Baptiste e incrivel naquela filme! o filme e otimo mesmo!!
Beijos!

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Tenho todos os filmes dele em Dvd!
Beijos

isabella saes disse...

Bacana saber que você é cinéfilo, como eu!! Vou postar uma dica bacana de cinema em breve!!

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Oi Isabella!
Sim, sou cinefilo sim!! rsrs
To sempre pensando em filmes, Dvd's, indo para cinema... rsrs
acho a vida sem filmes vai ser muito triste mesmo!
Que legal! eu ficar visitando seu Blog para ver seus dicas! seu Blog e otimo!!
Beijos!

isabella saes disse...

The Brit, se você for fã de filmes de suspense, vale a pena ver "O Orfanato", estréia de hoje nos cinemas!! Filme espanhol, produzido por Guillermo del Toror, o mesmo de "O Labirinto do Fauno" e "A Espinha do Diabo", filmes imperdíveis também.

isabella saes disse...

Del Toro

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Oi Isabella,
Que legal, Obrigado pelo dica! eu vai assistir essa filme sim! eu gosto muito os filmes do Guillermo Del Toro!
Hoje eu viu um filme muito bom em Dvd: "Valente" (The Brave One) o novo filme com Jodie Foster, o diretor e Neil Jordan -
E uma historia bem legal, mostrando como uma mulher ordinario pode matar por vingança depois o namorado dela ficou assassinado na rua.
Eu gostei muito!
Amiga, vc deve falar Inglês ne?
Se vc quer me adicionar em MSN: dolphinboy01@hotmail.com
Beijos

isabella saes disse...

The Brit! I was supposed to watch that movie "Valente" on the last Rio Film Festival, but i couldn´t go and i gave the tickets to a friend. Yes, i speak english, i can also wright and read well. But i don´t use messenger very often. So, i think it´s better for us to keep in touch through this blog! Have a good night!!

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Hi Isabella,
Great! If you get a chance rent "Valente" on Dvd, it's a really good film!
When I still lived in London I worked for newspapers and also used to get free tickets to go to film premieres - perks of the job, rsrs!
O.k. yes, let's keep in touch!
Have a great week!

® ♫ The Brit ♪ ® disse...

Hi Isabella :)
I went to see "O Orfanato" at the cinema tonight and loved it!
Thank you for the great tip!
Beijos!