terça-feira, setembro 20, 2005

A felicidade está logo ali, ó

Olha, vou te falar, produzir um almoço de domingo para os amigos não é mole não...

O casal acordou 12h e resolveu prestigiar algumas pessoas queridas com um almoço (comprado pronto, claro, já que os dois usam a cozinha para todos os fins possíveis, menos para cozinhar), previsto para começar às 13h30.

Depois do tour por 3 mercados cariocas, voltam eles pra casa (isso já eram umas 14h), para lavar a louça do dia anterior e começar a arrumar os quitutes (sim, o casal comprou saborosos quitutes para servir antes do almoço, caso tivesse calculado mal a quantidade de comida - aquele velho truque: enche o pessoal de torradinhas com patê e ovinhos de amendoim, que é certo de todo mundo ficar no primeiro prato).

Bom, os primeiros convidados chegaram em meio à confusão: preparação dos petiscos, arrumação da casa, leva a almofada pra lá, pega o jornal aqui e coloca ali, tira a cueca do banheiro, esconde os dadinhos pornográficos... Um deles, de repente, senta em algo estranho e grita: "Ui, tem arroz aqui!" É, a anfitriã havia esquecido o arroz em cima do sofá. Faz parte.

Tudo pronto, todos em casa, espalhados pelo chão, ouvindo "Beatles", conversando, matando as saudades, enquanto a chuva caía lá fora. O que é um estrogonoff de frango pálido, meio sem sal, com arroz "que alguém sentou em cima" e batatas palhas de saco, perto dessa cena? Hoje, conseguir reunir os amigos é uma vitória! Todo mundo cheio de compromissos, trabalhos, viagens, etc... Ê, mundo moderno! Foi uma tarde agradável, em que a felicidade era evidente para cada um. Sorvete: a sobremesa trazida por um casal de bom senso. Tinha de doce de leite, coco, chocolate alpino e creme. Quase acabou. Para vocês verem o sucesso que foi o prato principal...

Lá pelas tantas, depois que o pessoal foi embora, chegou o momento dos anfitriões lavarem a louça (muita louça) e colocarem tudo em seus devidos lugares. E ela, que sempre detestou arrumações, estava adorando aquilo tudo. O dia acabou com uma sessão de "O Iluminado", regada aos restos do almoço (eles preferiram comer os petiscos...). Depois, mergulharam num soninho bom. Melhor ainda porque deitaram com um largo sorriso no rosto. Um sorriso que comemorava o primeiro evento produzido em conjunto e a existência de um na vida do outro. É tão simples ser feliz...

3 comentários:

re_bonora disse...

Poxa, que vontade de estar aí só para ter ido neste almoço! (seria convidade, né?!) É uma dádiva hoje, realmente, reunirmos amigos, pessoas do bem, em nossa casa. Será que vou ter direito a um, pelo menos, aperitivo, quando voltar? Levo na mala muitas saudades...e algumas lembrancinhas.
Beijos da princesa e no Caco, o sapo!

Anônimo disse...

vc esqueceu dos quase 200 acidentes que rolaram na cozinha durante todo o evento..hehe, até que nos saimos bem no final das contas.Adorei a última frase
não podia perder a chance de dizer como estou feliz passando todos estes momentos de descoberta e crscimento ao seu lado.te amo muito...
Caco...o saltitante Formigão....Sapo

Marco Santos disse...

É legal como estas coisas deixam todo mundo envolvido muito feliz. Na reuniãozinha aqui em casa pelo meu aniversário ousei fazer um rodízio de pizza e deu tudo certo. Tanto eu como minha digníssima sabemos pilotar um fogão de responsa. felicidades para o casal daí e que venham outras alegres tardes de almoço!